Dúvidas frequentes

Perguntas e respostas frequentes sobre a ferramenta.

O que é Verifact?

Verifact é uma ferramenta online de coleta de provas digitais auditáveis e com validade jurídica.

Permite que você possa coletar de forma intuitiva e ágil, conteúdos da internet para utilizar como provas digitais na justiça. É possível coletar áudios, vídeos, imagens, textos e arquivos de diversos formatos, acessíveis por um navegador de internet, tais como aplicativos de mensageria como whatsapp e telegram, redes sociais (Tik tok, Instagram, Facebook, Twitch, Twitter e outros), plataforma de vídeos (youtube e vimeo), sites e webmails. 

O resultado é a emissão de um relatório técnico certificado com as telas registradas, dados e metadados técnicos auditáveis para uma eventual perícia técnica, além de um vídeo de registro da navegação, com áudio, além de arquivos baixados durante a sessão.

O relatório técnico leva a assinatura certificada da Verifact e carimbo de tempo ICP-Brasil. O  carimbo de tempo ICP-Brasil, ou timestamp utilizado no relatório gera imutabilidade dos dados, registrando o exato dia e horário que o conteúdo foi acessado na internet e impedindo que os dados sejam apagados ou alterados após o registro.

Até mesmo se o conteúdo original desaparecer da Internet, com os dados e metadados coletados é possível realizar ampla perícia técnica das informações, para comprovar que o material é aquilo que diz ser e vem de onde diz ter vindo. 

É importante que o conteúdo seja coletado a partir da fonte original. Arquivos e mensagens reencaminhadas ou salvas em outros locais não são recomendáveis, pois perdem dados e informações importantes para comprovar a origem e integridade. 

Por fim, vale lembrar que a Verifact é o único meio de coleta online de provas digitais que preserva todas as etapas aplicáveis da cadeia de custódia do CPP e é aderente à ISO 27037 - Diretrizes para identificação, coleta, aquisição e preservação de evidência digital. Esta norma forense é utilizada internacionalmente como padrão para coleta de evidências digitais nos mais diversos casos judiciais.

 

Como funciona?

Para fazer a coleta das provas digitais via Verifact, é bem simples:

PASSO 1: crie uma conta em www.verifact.com.br;

PASSO 2: compre créditos suficientes para ao menos uma sessão de captura técnica, Cada uma custa atualmente R$69.

PASSO 3: Clicar no botão "nova captura" e iniciar o registro via plataforma, a partir de um computador ou notebook com internet.

Em seguida você acessará os sites desejados dentro da plataforma, para coletar os conteúdos desejados e principalmente registrar o contexto, respondendo ao menos as seguintes perguntas: quem fez, o que fez, para quem fez, quando, como, por quê.

Após a finalização da sessão, os arquivos gerados serão disponibilizados para você. Baixe tudo em seguida e salvar em um local seguro.

A vantagem é que o sistema ocorre todo na nuvem, não precisa instalar nenhum software, nem adquirir planos de fidelidade, nem mensalidades.

*Caso você seja uma empresa/escritório de advocacia e tenha necessidade de recorrência no uso da plataforma, solicite nossos pacotes com planos diferenciados. 

Veja aqui uma demonstração de como funciona a plataforma.

Em uma mesma Sessão de captura técnica, é possível registrar:

  • até 50 capturas de telas estáticas;

  • baixar até 50MB de arquivos;

  • gravar até 30 minutos de vídeo de registro da navegação, com áudio.

Tudo em um tempo máximo de 30 minutos de navegação, ininterruptos. Toda vez que você clicar no botão "iniciar" e depois clicar em "finalizar", os créditos serão consumidos. 

Há a possibilidade de navegar em sites diferentes em uma mesma sessão.

Como funciona a cobrança?

A cobrança é feita por cada sessão de captura técnica de provas digitais, através de créditos PRÉ-PAGOS, que você deve adquirir usando cartão de crédito, PIX ou boleto bancário. Os créditos terão validade de um ano e serão debitados na conclusão de sessões e taxas previstas nos termos de serviço.

A prova registrada pela Verifact é válida em juízo?

A captura técnica realizada pela Verifact é válida para fins judiciais. Segundo o novo código do processo a prova pode ser representada por qualquer meio legal (e moralmente legítimo) apto a demonstrar a verdade dos fatos alegados e a influir eficazmente na convicção do juiz (artigo 369 do CPC/2015). A preservação do documento também é feita com assinaturas ICP/Brasil, criadas e gerenciadas pelo Governo Brasileiro e capazes de autenticar documentos segundo o CPC 411-II.

Além de validade jurídica, o registro realizado na Verifact segue padrões internacionais para a geração de um material probatório com alta confiança, através do uso de técnicas periciais, medidas efetivas para evitar fraudes no registro, coleta de metadados detalhados do fato digital, método de preservação de integridade confiável e com capacidade de se manter válida com o passar dos anos.

O registro da Verifact permite afirmar que determinado conteúdo estava publicado no site indicado no momento do seu registro, fundamentado em recursos tecnológicos que impedem a manipulação durante a coleta, bem como também depois do registro realizado.

Veja mais na página de fundamentação.

Quem tem acesso aos meus registros guardados na Verifact?

A Verifact disponibiliza o acesso ao conteúdo somente ao usuário responsável pelo registro.  Mais detalhes podem ser observados em nossa política de privacidadeAlém disso, a Verifact emprega diversas medidas para proteger o conteúdo, com a proteção de servidores, encriptação em repouso e em trânsito com algoritmos seguros e atualizados, política interna que restringe o acesso ao conteúdo por colaboradores e outras medidas.

Como a Verifact pode ser comparada ao registro em Blockchain?

O registro em Blockchain cumpre uma função semelhante ao uso do Carimbo de Tempo ICP/Brasil, utilizado pela Verifact e regulamentado no Brasil há mais de 17 anos (MP 2200-2/2001), gerando SOMENTE a prova de anterioridade do material digital (prova-se a existência dos arquivos digitais em determinada data). 

Este recurso isolado não permite argumentos de que o conteúdo registrado corresponde ao fato apontado.  A confiança na origem e contexto da provas digitais dependem estritamente do conjunto de procedimentos para o espelhamento técnico, isolamento de contaminações ou intervenções e, ao final, a conservação com prova de integridade e anterioridade.

A Veriract é a única solução online com uso de práticas forenses e meios efetivos para evitar fraudes e contaminação, gerando alta confiança no conteúdo da prova.

Qual a segurança para eu logar com minha senha no Facebook ou outros sites?

Toda vez que você faz uma captura, um novo ambiente seguro exclusivo é criado, sem qualquer influência do anterior. Neste ambiente as teclas digitadas não são gravadas, com exceção do registro visual em vídeo. Ao finalizar, o ambiente é destruído e todos os dados gerados na sessão (inclusive os cookies da autenticação) são apagados com sobreposição de dados randômicos por 5 vezes (Método Gutmann). Este procedimento não deixa vestígios da sua autenticação nos sites usados durante a sessão.

Além disso, toda a comunicação entre os servidores é encriptada com protocolos SSL/TLS seguindo os padrões de segurança do mercado.

Como funciona a cobrança?

A cobrança é feita por créditos PRÉ-PAGOS, que você deve adquirir usando cartão de crédito, PIX ou boleto bancário. Os créditos terão validade de um ano e serão debitados na conclusão de sessões e taxas previstas nos termos de serviço.

Posso fazer o registro a partir de um celular?

Atualmente não garantimos a criação de sessões de registro a partir de dispositivos mobile ou tablet. Porém, é possível a navegação em outras áreas da aplicação ou o download de registros sem qualquer problema a partir destes dispositivos.

O registro de dados constantes somente nos celulares também NÃO é possível. Atualmente a plataforma só consegue coletar fatos em WEB, portanto, se o aplicativo que você usa em seu celular possuir uma interface para acesso de um computador, é possível realizar o registro (exemplo. Whatsapp web, Skype web, Mercado Livre, etc.)

Por que a navegação não é tão rápida no ambiente seguro?

Toda a navegação ocorre remotamente em um dos nossos servidores, portanto, a experiência de navegação não será tão rápida quanto acontece em seu computador. Em nossos testes, a velocidade dos servidores tem sido suficiente para a tarefa de navegar sem problemas.

Porém, a velocidade da sua conexão pode afetar a sua experiência e dificultar a captura. Neste caso deve-se procurar realizar a captura com uma velocidade de internet suficiente para operar a plataforma.

Para que serve o Ambiente Seguro?

O Ambiente seguro atende à diversos requisitos de metologias técnicas e, ao mesmo tempo, busca mitigar diversas possibilidades de interferência na captura técnica e seu conteúdo.

Entre os recursos do Ambiente Seguro, destacam-se:

• A renovação do ambiente a cada nova captura, impedindo contaminação de outras situações.  Seguida da destruição dos dados usando métodos seguros para evitar a recuperação das informações gravadas durante o processo;

• A coleta de dados ocorre fora do computador do usuário, nos servidores da Verifact, eliminando diversas possibilidades técnicas avançadas para se tentar interferir no processo de registro;

• A interação do usuário com o ambiente é limitada ao básico, desativando diversos recursos da navegação de internet que também poderiam ser usados para modificar conteúdos;

• O ambiente também realiza o registro de metadados técnicos sobre os sites navegados de maneira automática.

Como a ferramenta preserva a prova de alterações após a captura?

Imediatamente após a geração dos arquivos resultantes da captura técnica, é gerado um laudo PDF que consta todos os códigos HASH dos arquivos.   Os códigos HASH são "impressões digitais" dos arquivos e, caso seja alterado um único dado sequer, o código será divergente do constante no laudo.

Depois, o laudo PDF é protegido com uma assinatura digital da Verifact e o Carimbo de Tempo ICP/BR.  Caso o laudo seja alterado, as assinaturas perdem sua validade, denunciando a alteração. Se as assinaturas do laudo estiverem integras, os códigos HASH, por sua vez, poderão ser usados para validar os arquivos externos.  Se o novo código HASH gerado do arquivo externo não coincidir com o constante no relatório, o mesmo não se encontra mais integro.

Este método é usado de maneira consistente por peritos em todo o mundo como forma de preservar a integridade de evidências.

 

Como faço para validar a integridade da prova?

Há duas maneiras de validar a integridade dos registros técnicos realizados na Verifact:

  • Validação manual: A validação manual pode ser feito de modo independente da plataforma, através da validação das assinaturas certificadas e comparação dos códigos HASH. Todo o procedimento consta dentro do relatório técnico do registro.
  • Validação online: Para facilitar a validação a Verifact disponibiliza um validador online seguro para a verificação de integridade do relatório no link https://valida.verifact.com.br

Por que a vídeo captura da tela foi usado na registro de provas na Verifact?

A vídeo captura da tela permite registrar áudios, vídeos (Youtube e outros), detalhes que possam passar despercebidos e todo o processo que levou até a informação objetivada. Além de produzir um material rico em detalhes, dá melhor contexto à prova, facilitando sua interpretação. A plataforma não faz transcrição de áudios, por considerar que não há uma tecnologia automatizada suficiente para cumprir esta tarefa neste momento.

O uso deste recurso é opcional, podendo ser ativado ou desativado a qualquer momento. Existe também a opção de registrar telas estáticas (prints) e download de arquivos em qualquer momento da captura. 

 

Como a Verifact pode ser comparada à ata notarial?

Na maioria das vezes, a ata notarial de provas digitais é elaborada a partir de um testemunho leigo, sem perícia técnica, sobre um fato contido em um ambiente volátil e complexo como o meio digital.  Ao elaborar uma ata notarial sobre um fato digital sem o uso de perícia técnica, produz-se uma prova com baixa confiança que seu conteúdo corresponde ao fato original. Pois o conteúdo está sujeito à fraudes sem que o autor perceba, além de oferecer pouco material para ser analisado em caso de questionamentos, permitindo o contraditório sobre a prova.

A Verifact, por outro lado, procurou atender à estes princípios de maneira mais rápida, acessível, privada e confiável.